terça-feira, novembro 11, 2014

Meu Querido Alien


Aí que um dia eu acordei e tinha um amendoim saindo no meu ombro. Tomei um susto daqueles e achei que o caroço que outrora aparecera no meu estômago tinha resolvido se libertar por conta própria pelo andar de cima. Desesperei, dramática que sou. Afinal, estava bastante dolorido e inflamado. E como eu sou muito mole pra dor, achei que já estava com meus dias contados.

Corri pra emergência de um hospital do Lago Sul, onde esperei quase DUAS HORAS pra ser atendida. Era um domingo e minha mãe me esperava pro almoço. Desisti de esperar e fui atrás de colo materno. Nessas horas, se você não está morrendo, grávida-perto-de-parir ou idosa, você perde seu lugar na senha pra todos os preferenciais que aparecem. E eles aparecem, acredite, em quantidades industriais. Mamãe tratou meu amendoim com arnica e muito carinho. Deu uma boa aliviada. No dia seguinte, fui ao médico ver o que era, pois incomodava muito e parecia mais inflamado ainda. "Compressa e pomada", ele receitou. Achei estranho não me dar nenhuma droga pra tomar. Consenti. Afinal, eu sou jornalista, não sou médica.

Três dias depois, o amendoim tinha crescido e sido promovido pra pistache. E eu não aguentava mais de dor. Meu braço mal levantava e então corri para a emergência de mais um hospital. Depois de outras duas horas de espera, o clínico geral olhou, examinou, pressionou, e quando menos esperei, ele estava ESPREMENDO, assim, sem dó nem piedade. Eu gritei com nunca mais tinha gritado na minha vida. Fiquei toda contorcida de tanta dor que cheguei a tremer. Então ele me falou que eu tinha que tomar anti-inflamatório, antibiótico, fazer compressa e continuar espremendo em casa, como se isso fosse fácil. "Eu não sou nenhuma divindade hindu, só tenho dois braços e dois olhos, difícil fazer isso que o senhor tá pedindo, dotô".

Quatro dias depois, o remédio tinha feito efeito (adoro esse som de repetição!) mas a bolota continuava aqui, firme e forte. Determinada. Parecia uma bola de gude meio que derretendo na minha pele. Se vira aí pra imaginar. Algo muito estranho. Passei a chamar carinhosamente de "Meu Querido Alien". Mostrei pro meu pai e pedi pra ele espremer, já que o médico tinha mandado fazer isso. Ele recuou e disse: "isso é coisa pra profissional. Procure um dermatologista amanhã mesmo". Lá fui eu. O pai manda, a gente obedece.

A médica, de minha confiança, examinou minuciosamente e delicadamente (se espremesse eu juro que faria um escândalo) e me falou que era caso para uma micro-cirurgia. Marcamos para o dia seguinte, no caso, hoje.

Encarei anestesia local, bisturi e levei pontos. Quando abriu ela se certificou de que Meu Querido Alien se tratava de um cisto sebáceo que criou vida própria e inflamou (muito). Segundo ela, saiu tanta coisa lá de dentro que eu chamaria de pasta de amendoim pra ficar menos nojento. Tô aqui de molho, curativo nas costas e medicada. Aliviada de pensar que poderei dormir de forma mais confortável (só daqui a uns dias, eu sei) e livre desse incômodo. Mas pra uma coisa esse caroço serviu: o blog voltou! Vamos comemorar? Sem brinde porque eu tô sem beber, please.

Beijinhos de mulher remendada, que tarda mas não falha.

16 comentários:

Thiago Meller disse...

Milk Shake, melhor blog do universo! :-)

Silvia Masc disse...

Eu estava prestes a perguntar o pq. da tua queixa com o esparadrapo...rs beijinho Melhoras!

Marina Hodgson disse...

Kkkk. Viva o alien!

Geso disse...

Já passei por isso Mayra...meu erro foi quando o médico ao retirar o cisto me perguntou: Você quer ver? eu falei: Sim! Ah eu poderia ter dispensado aquela cena.....o meu foi no braço...bom, melhoras e que bom que o blog voltou! Estava sentindo falta dos seus ótimos textos.....

um bjo

Andre disse...

Nosso corpo é fogo. Uma besteirinha milimetrica causa um transtorno enorme.

Rafael Pezenti disse...

Mayra, tu é fera. Sou teu fã desde a época da Acaert. Boas melhoras, gaudéria!

Assis Medeiros disse...

Bem-vinda minha querida allien. Bj
Adorei. Só não sei como você conseguiu um médico tão rápido. O ultimo que tentei agendar só poderia atender em fevereiro. Bjoca

Antonio Machado disse...

Saudando a volta do "Milk Shake! Sobre o "alien", tenho a dizer que convivi com um por muitos anos. Melhoras!

Maria Valente disse...

Que bom que o blog voltou! Esse troço tinha mesmo que servir pra alguma coisa.

Selma Peres disse...

Dos Milk Shakes mais saborosos que já experimentei!

Nana Ervilha disse...

ótima leitura, Mayrinha, obrigada. (já tive um dear alien no meio do pescoço. sei bem o susto...)

Rubão disse...

tava com saudade ;-) ótima leitura para quebrar a rotina do trabalho.

Paulo José Cunha disse...

Bom, muito bom retorno! Melhor agora, sem esse allien com jeito de peanut.

Ana Luiza Zenker disse...

Já passei por isso. Só que eu espremi, na segunda vez em que ele inflamou (sim, inflamou, voltou, inflamou de novo alguns anos depois). Era nojento o troço... Mas passa e fica tudo bonzinho de novo!

renato pantoja disse...

em belém a gente chama isso de "nascida". hehehe, bjs.

Mari Abreu disse...

Bom, ao menos o seu encontro com a finada pasta de amendoim foi divertido! :) Melhoras!